Saturday, July 29, 2006

e... Cláudia Borges

Nos tectos negros
onde as ancas das trevas
seduzem escarpas do dia
onde as sombras cosem a escuridão
onde os gritos adiados
da dor se espancam no nada

nesse lugar quieto
onde as pétalas da dor
sugam os caules enxutos da Terra
onde as palavras repousam
no hálito das profundidades

onde as raízes das montanhas
se entranham delicadamente
vigiando a intimidade do crepúsculo

nas grutas amordaçadas
onde o respirar não tem corpo
nas brechas onde os astros nascem
onde o silêncio esfola molda
o alimento da noite

nos ventres assombrados
onde as lágrimas semeiam o fogo
onde o sono pálido regressa
nas ramagens de cada instante

in Instinto, Cláudia Borges

0 Comments:

Post a Comment

<< Home